Lâmpada LED: a maneira mais econômica e ecológica de iluminar o seu apartamento

Econômica, eficiente e versátil: todas essas características se aplicam à lâmpada LED (Light Emitter Diode, ou Diodo Emissor de Luz, em português), modelo que vem ganhando cada vez mais popularidade por todas essas vantagens. Embora os tradicionais modelos incandescente e fluorescente ainda sejam maioria, optar por uma alternativa moderna pode trazer muitos benefícios para o seu lar. Saiba mais sobre como o LED pode tornar seu apartamento ainda mais confortável e aconchegante!

A diferença entre uma lâmpada LED e um modelo convencional

Antes de dar algumas dicas de como trazer essa lâmpada para o seu apartamento, é preciso, primeiro, explicar como ela se difere dos outros tipos. Vamos lá?

– Lâmpada incandescente: a tecnologia incandescente tem menor custo; utiliza correntes elétricas, filamentos metálicos e descargas de gás para produzir luz com aspecto bastante parecido à natural. Porém a relação entre iluminação e consumo energético poderia ser melhor, isso porque 80% da energia que passa pelo filamento é dissipada na forma de calor e apenas 20% é transformada em luz!

– Lâmpada fluorescente: com a proibição da fabricação e importação de modelos incandescentes (que começou em 2014 e se concluiu em 2016), essa tem se tornado a primeira opção para a maioria dos lares, escritórios, lojas etc. Mais econômica, a lâmpada fluorescente produz boa quantidade de luz sem consumir tanta energia (com 15W, gera tanta luz quanto uma incandescente de 60W!). No entanto, possui mercúrio em sua composição e, por isso, é nociva ao meio ambiente e não pode ser descartada junto ao lixo comum (nem mesmo o reciclável). Algumas lojas e supermercados já disponibilizam postos de coleta seletiva para facilitar o descarte correto!

– Lâmpada LED: pode ser considerada a maior evolução em termos de iluminação. Permite direcionar a luminosidade, é 12 vezes mais eficiente do que uma típica lâmpada incandescente, não contém mercúrio, tem vida útil de até 50 mil horas e evita a emissão de calor ou de raios ultravioleta. Por conta de suas inúmeras vantagens, o modelo acaba tendo um valor de aquisição maior do que as outras alternativas. Mas, avaliando o custo-benefício, o investimento compensa.

LED: lâmpadas econômicas e ecologicamente corretas

Avaliando as características dos principais tipos de lâmpadas, fica fácil perceber que o modelo LED é o mais moderno e eficiente de todos. Embora o preço de um item assim possa ser maior, as vantagens dessa tecnologia logo transformam-na em um verdadeiro trunfo não apenas para o seu lar, mas também para o seu bolso.

Esse item não produz efeitos nocivos à pele (como raios ultravioleta) e pode ser direcionado, o que aumenta as possibilidades de uso. Seu consumo energético é muito baixo: com cerca de 8W, produz a mesma luminosidade que um modelo incandescente de 100W; ou seja, representa grande economia sem prejudicar a performance.

E para completar os benefícios, vale ressaltar sua vida útil. Ela gera iluminação de qualidade por até 50 mil horas e, mesmo quando não pode mais ser usada, continua a apresentar vantagens, pois não contém mercúrio e, assim, não corre o risco de contaminar o solo ou a água.

Dicas de como usar a iluminação LED no seu apartamento

Além de eficiente, esse tipo de iluminação é versátil e rende ambientes modernos e cheios de estilo – basta usar sua criatividade! Olha só algumas dicas para iluminar de maneira perfeita as diferentes áreas ambientes do seu lar, seja ele um apartamento grande ou mais compacto.

– No quarto
Um dos segredos para se aplicar uma iluminação harmoniosa e que valorize o ambiente é justamente saber qual a principal utilização do local e, assim, escolher o tipo de luz que melhor se adapta à ele. No caso do quarto, por exemplo, é possível aproveitar vantagens do LED: a intensidade e a direção reguláveis da luminosidade e as diversas opções de cores. Como, geralmente, esse ambiente é focado no relaxamento e no descanso, a dica é optar por uma iluminação regulável em tons brancos e amarelados, que evocam descanso e aconchego.
Se você tiver um apartamento de dois quartos, por exemplo, é importante levar em consideração quem os usa e como interagem com ele para, então, investir nos detalhes em LED.


– Na sala
Já na sala você pode optar por dois estilos diferentes: manter o perfil tranquilo e aconchegante (com tons mais amarelados) ou, então, optar por uma luminosidade mais azulada. Essa última traz sensações de concentração, energia e estímulo. Então, se você quer que sua sala – ou mesmo home office – seja um espaço para atividades como leitura, por exemplo, pode optar pelas mais azuladas.

– Na sacada ou jardim de inverno
Quem tem esses dois tipos de ambientes no seu apartamento sabe que eles são cantinhos muito especiais, que merecem atenção e cuidado. No caso da sacada, ter plantas no espaço faz com que ele seja ainda mais atraente para receber os amigos, por exemplo. Então, para destacar a varanda arborizada e trazer conforto, é fundamental contar com uma boa iluminação.

Aqui o ideal é optar por luzes coloridas (verde, amarelo e até mesmo roxo, por exemplo), que destaque bem as plantas e incrementam o visual. Para definir qual coloração escolher, tenha em mente o estilo de decoração do espaço e o seu gosto pessoal. O segredo é ter uma iluminação central em tons claros e pequenos pontos de luz LED focados nas plantas, criando assim um visual moderno e estiloso.

Deixando seu lar ainda mais bonito, a lâmpada LED traz muitos benefícios para o seu dia a dia. Então, se você ainda não adotou esse modelo, está na hora de modernizar seu imóvel!

Este post é uma colaboração do Guilherme Not, da Tibério Construtora.

Imagens: pixabay | pixabay | multipix | assim eu gosto | quartosdemeninas | decorfácil | comprandomeuape | construindodecor | ceramicaburguina | casaejardim.