Upcycling e Supraciclagem

Upcycling é o termo inglês que pode ser traduzido para supraciclagem.

Supraciclagem é o processo o qual itens descartados são redesenhados com o objetivo de aumentar o seu valor, torná-los úteis ou simplesmente agradáveis esteticamente.

A supraciclagem trabalha em oposição à cultura do consumo, encorajando pessoas a pensar em novas formas de usar as coisas, ao invés de simplesmente comprar novos produtos. A essência da supraciclagem é o “reutilizar” dos três R’s da sustentabilidade (reduzir, reutilizar e reciclar).

A prática beneficia o meio ambiente, promovendo a reutilização sempre que possível ao invés do descarte. Através da supraciclagem, as pessoas geram uma porção mínima de lixo e reduzem o seu impacto ambiental consumindo menos, assim colocando menos pressão nos fabricantes e produtores.

A supraciclagem é diferente de reciclagem. Para reciclar é preciso de materiais base – na maioria papel, plástico, metal e vidro. Esses materiais de base passam por uma série de processos físicos e químicos para que possam ser transformados em um novo produto, frequentemente de menor qualidade.

Para supraciclagem, os materiais não precisam passar por processo industrial nenhum. Você mesmo pode customizar um produto e ele continua sendo do mesmo material que você o encontrou. Além disso, um item “supraciclado” é tipicamente melhor ou da mesma qualidade do que o original.

O conceito de supraciclagem foi popularizado em 2002 através do livro “Craddle to Craddle“, que propõem um novo modelo de produção industrial.

Apesar de o termo ser novo, a supraciclagem tem sido praticada há séculos, e fábricas têm usado constantemente técnicas para assegurar que nada seja desperdiçado. Por exemplo, produtores de grãos muitas vezes queimam resíduos como cascas e talos para adubar suas plantas, desta forma eliminando o desperdício e tornando suas operações mais eficientes.

Existem vários exemplos de supraciclagem e aqui nesse blog você irá encontrar várias ideias.

Comments

comments

4 comentários