Sete dicas para uma construção sustentável

No Joia de Casa você confere dicas de como tornar o seu lar mais sustentável e ecologicamente correto, seja na decoração, na escolha dos móveis, em pequenas ações diárias e, principalmente, através da supraciclagem. Mas você sabia que é possível inserir práticas e ideias sustentáveis até mesmo na hora de construir ou reformar o lar? É a chamada construção sustentável! Abaixo você confere 7 dicas de como implementá-la.

1. Pense no impacto ambiental da construção

Antes de começar a construir ou reformar, é preciso pensar e avaliar qual será o impacto que essa construção causará no meio ambiente. Isso significa dizer que você deve levar em conta questões como alterações no solo e na vegetação ao redor (especialmente no caso de casas) e também o tipo de materiais que serão usados na construção.

construcao1

É importante ter cuidado e atenção para a maneira como a sua reforma ou construção irá alterar a paisagem e o ecossistema desse local, como os dejetos gerados tanto no processo de construção quanto quando você estiver morando no novo lar serão descartados/escoados, entre outras questões. Levando esses e outros fatores em consideração, você poderá tomar as melhores decisões tanto para o projeto quanto para o meio ambiente.

construcao2

2. Utilize materiais reciclados na construção

Uma das maneiras de diminuir o impacto que a sua construção tem na natureza é optar por materiais de construção que sejam reciclados. Por exemplo, no revestimento de paredes e pisos podem ser usadas garrafas de vidro recicladas, rolhas de vinho, entre outros materiais cotidianos.

construcao3

construcao4

Além disso, existem opções mais “profissionais”, que podem ser pós-industriais (subprodutos do ciclo industrial) ou pós-consumo (madeira, metal e concreto reciclados). Alguns exemplos são madeira reciclada, tijolos ecológicos (feitos de cinzas, por exemplo), pisos de bambu e cortiça para substituir o piso de madeira normal, entre outros. Quase todos os materiais comuns possuem versões recicladas e ecológicas – pesquise e opte por aqueles que melhor se ajustarem ao seu projeto.

construcao5

3. Reaproveite sobras dos materiais de construção

Um fato bastante comum quando se constrói ou reforma é que, ao final da obra, acabam sobrando materiais – concreto, madeira, entre outros. A dica para uma construção sustentável é reaproveitar esses materiais na própria decoração da casa. A madeira pode ser utilizada para confeccionar móveis (como mesinhas e bancos), e até mesmo o concreto pode se tornar uma série de itens decorativos – veja algumas dicas nesse post.

construcao6

Além de reutilizar os materiais, reciclar os itens usados no processo de construção pode deixar a decoração do seu novo lar muito mais charmosa e personalizada. Por exemplo, o carrinho de mão é capaz de se tornar uma fonte ou um mini jardim de forma bem prática (aqui você descobre como).

construcao7

4. Aumente o isolamento térmico

Outro ponto muito importante em uma construção sustentável é pensar em formas de aumentar o máximo possível o isolamento térmico dos ambientes. Isso traz mais conforto para os moradores e evita o uso de aquecedores e ares-condicionados, reduzindo assim o consumo de energia elétrica.

Uma forma bastante simples e eficiente de fazer isso é optar por tintas à base d’água na hora de pintar a casa. Além de serem mais ecológicas, já que não utilizam tantos produtos químicos na sua confecção, essas tintas proporcionam maior isolamento térmico, pois são mais eficientes em refletir os raios UV. Isso ajuda a deixar os ambientes mais agradáveis de forma natural.

construcao8

5. Tenha um teto verde ou branco

Ainda com relação ao isolamento térmico, outra maneira muito prática de tornar os ambientes mais confortáveis e agradáveis é através de um teto verde (aqueles que possuem jardim) ou pintados de branco. Ambas as opções têm vantagens e desvantagens.

O teto verde ajuda não apenas a reduzir a temperatura do prédio ou casa (já que as plantas absorvem os raios solares) mas também é capaz de incrementar o isolamento acústico, diminuindo o volume de barulho que chega e sai do local. Além disso, claro, esse tipo de telhado combate a poluição e deixa o ambiente mais bonito e agradável, tornando um espaço geralmente “inutilizado” em um local arborizado e convidativo. A desvantagem fica por conta da manutenção e dos cuidados que as plantas demandam. Mas, vendo por uma perspectiva positiva, essa é uma oportunidade de trabalho manual e de contato com a natureza: pode ser muito relaxante.

construcao9

O teto branco também é muito eficiente no isolamento térmico, porque a cor branca reflete os raios solares, e não demanda nenhum cuidado especial sobre a sua manutenção. No entanto, diferente do telhado com jardim, o telhado apenas pintado de branco não apresenta nenhuma vantagem no isolamento acústico.
construcao10

6. Reaproveite a água

Além de aprimorar a forma como o ambiente se mantem aquecido (ou resfriado), também é importante para uma construção sustentável que a casa ou apartamento possua formas de armazenar e reaproveitar recursos como, por exemplo, a água da chuva. Uma maneira prática e eficiente de realizar isso é através de um sistema de calhas e cisterna.

construcao11

Geralmente, a maioria das residências possui calhas para escoar o excesso de água das chuvas; já a cisterna costuma ser mais rara, e pode ser adquirida de uma loja especializada ou até mesmo feita em casa através da supraciclagem (confira na imagem abaixo). Com a cisterna, é possível guardar a água da chuva e então reutilizá-la para lavar calçadas, automóveis, regar plantas, entre outras funções – mas, atenção: a água da chuva não é potável, por isso, não deve ser consumida!

construcao12

construcao13

7. Maximize a luz natural e diminua o consumo elétrico

Por fim, uma construção sustentável também precisa maximizar a quantidade de luz natural que entra nos ambientes. Ou seja, deve-se ter muita atenção quando se está desenvolvendo o projeto (seja de uma construção nova ou reforma) para que a disposição dos cômodos receba a maior quantidade de luz possível. De regra geral, quartos e salas precisam estar direcionados para o leste, já no lado oeste devem ficar áreas como banheiros e áreas de serviço. Porém, isso pode variar de acordo com o clima da sua região.

construcao14

A grande vantagem de maximizar a incidência de luz no seu lar se dá em dois pontos: na redução que isso causa sobre o uso de aquecedores e condicionadores de ar; e o decréscimo do uso de lâmpadas e outros utensílios para iluminar os cômodos. Isso faz com que o consumo de energia elétrica seja menor, evitando o desperdício – e de quebra dando uma aliviada na conta de luz. Com esse mesmo objetivo, é indicado trocar as lâmpadas normais por modelos LED, que consomem menos energia e têm maior vida útil.

Esse post foi uma colaboração do Guilherme Not da Tibério Construtora, uma das melhores construtoras de São Paulo e região.

Imagens: Method Design | Karmatrandez | Earthship Biotecture | Homemade Modern | Sempre Sustentável.

Comments

comments

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *